quarta-feira, 31 de julho de 2013

Liberte-se da culpa e renove sua vida

-                 a liberte-se da culpaMuitas vezes as pessoas lhe dão mensagens negativas, pois essa é a forma mais fácil de manipulá-lo. Se alguém está tentando conseguir alguma coisa procurando fazê-lo se sentir culpado, pergunte-se: “O que ele quer? Por que está agindo assim?” O simples fato de fazer essa indagação a você mesmo o impede de aceitar silenciosamente as pressões, como se estivesse dizendo: “Sim, sou culpado, devo fazer o que ele manda”.
Muitos pais manipulam os filhos utilizando-se da culpa apenas porque foram criados assim e não sabem agir de outra forma. Contam até mentiras às crianças só para elas terem menos vontade própria e serem mais fáceis de educar. Ao se tornar adulta, essa criança continua sendo manipulada por parentes ou amigos, pois não desenvolveu seu auto-respeito.
Muitas pessoas vivem sob uma nuvem de culpa, sentem-se eternamente erradas, incapazes de darem um passo certo e não param de se desculpar. São pessoas que não se perdoam por algo que fizeram no passado, que se menosprezam pelas coisas desagradáveis que acontecem em sua vida. Se você é desse tipo, aprenda a dizer não e a chamar a atenção daqueles que estão tentando usar seu sentimento de culpa para lhe pedir alguma bobagem. Veja bem, não estou dizendo que deva ser grosseiro ao não aceitar o jogo dos outros; treine para falar com toda a simplicidade: “Não, não posso fazer o que você quer”. Não se desculpe, ou estará dando ao manipulador a munição de que ele precisa para forçá-lo a abandonar sua decisão. Seja incisivo e explique por que acha que a ordem que lhe foi dada não é correta. Quando as pessoas perceberem que manipulá-lo é algo que não vai mais dar resultado, pararão de tentar. Lembre-se de que os outros só serão capazes de controlá-lo se você permitir. É até possível que você venha a sentir-se culpado nas primeiras vezes em que disser não, mas tenha em mente que negar em favor de si mesmo é algo que vai ficando cada vez mais fácil com a prática.
Uma aluna minha deu à luz um menino com uma doença cardíaca congênita. Ela sentia-se culpada porque acreditava que havia feito algo de errado durante a gravidez. Infelizmente, a culpa não conserta nada e só causa tristeza e aflição. Fiz essa mulher ver que ninguém era responsável pela enfermidade. Antes de encarnar neste mundo, a alma de seu filho escolhera essa experiência com o objetivo de extrair ensinamentos para ele mesmo e para sua mãe. Meu conselho foi que ela deveria amar muito o bebê, amar muito a si mesma e parar de se culpar por algo que estava fora de sua alçada, criando em torno dela e do filho um ambiente tranquilo e amoroso que possibilitaria uma futura cura.
Se você fez algo que lamenta, pare imediatamente de se culpar. Se se sente culpado por algo que fez no passado, perdoe-se. Se for possível remediar o erro, não hesite em tomar as medidas necessárias para saná-lo e evite repetir a ação. Sempre que a culpa surgir em sua mente, pergunte-se: “No que ainda acredito sobre mim mesmo?”, “A quem estou tentando agradar?” Em seguida, preste atenção às crenças da infância que vão emergindo.
Agora vamos a uma palavrinha sobre acidentes de automóvel. Em geral, as pessoas que sofrem acidentes abrigam dentro de si um sentimento de culpa em um nível muito profundo e têm uma grande necessidade de punição. Sentem que não têm o direito de se defender porque merecem castigo e, então, se tornam seu próprio juiz, júri e executor. Se você está constantemente se envolvendo em acidentes, analise-se e lembre-se de que chegou a hora de você se perdoar e assim se libertar da culpa.
Uma senhora idosa que assistiu a um de meus seminários procurou-me para contar que sentia uma culpa enorme em relação ao seu filho de meia-idade. Filho único, ele se sentia um homem totalmente retraído. A mãe culpava-se por ter sido muita rígida em sua educação, o que em sua opinião, o levara a essa condição. Expliquei a ela que fizera o melhor possível com o conhecimento e percepção que tinha na época e que o filho a escolhera como mãe antes de encarnar nesta vida. Portanto, em um nível espiritual, ele sempre soubera o que estava fazendo. Fiz com que visse também que, ao se culpar, estava desperdiçando energia com algo que não era capaz de mudar, e aconselhei-a a dizer cada vez que sentisse emergir o sentimento de culpa: “Não, não quero sentir isso. Estou disposta a aprender a me amar. Aceito meu filho exatamente como ele é”. A lição é sempre amar a si mesmo. Mesmo que não saibamos como nos amar, o simples fato de estarmos dispostos a isso já produz uma diferença. No caso dessa senhora, o que precisava era aprender a amar a si mesma, e não esforçar-se para curar o filho. Creio firmemente que cada um de nós veio a esta vida para se amar pelo que é. Uma mãe, por mais carinhosa que seja, não pode fazer isso pelo filho.
As religiões organizadas frequentemente são ótimas para fazer as pessoas se sentirem culpadas. Muitas delas chegam ao exagero a fim de manter seus fieis na linha desejada, especialmente quando eles são muito jovens. Contudo, um adulto há muito deixou de ser criança e não tem por que ser mantido em uma determinada linha. Ele é capaz de decidir em que deseja acreditar. Sem dúvida, quando toma uma atitude diferente da que foi imposta por sua religião, a criança que existe nele se sentirá culpada. Todavia, cabe ao adulto mostrar à criança que existe em qualquer pessoa que não há motivos justos para ela se sentir assim.
Quando você sufoca suas emoções cria um caos interior. Ame-se o suficiente para se permitir dar vazão às suas emoções. Deixe que seus sentimentos venham à tona. É possível que você venha a se surpreender chorando muito ou se enraivecendo, de uma maneira que lhe pareça exagerada. Além disso, é bem provável que você tenha de processar muita coisa velha acumulada em seu interior. Aconselho-o a fazer afirmações que o ajudarão a tornar esse processo mais fácil, mais suave e mais confortável, como:
Eu agora libero com facilidade todas as crenças negativas.
É agradável para mim mudar.
Meu caminho agora está se tornando suave.
Estou livre do passado.
Ao fazer essas afirmações, não julgue os sentimentos que forem emergindo, o que só servirá para empurrá-los ainda mais para o fundo. Se você está enfrentando um terrível dilema ou atravessando uma crise, repita constantemente as frases acima e afirme também que está em perfeita segurança e disposto a sentir suas emoções.
O extravasamento de seus sentimentos por intermédio das afirmações positivas trará mudanças benéficas a sua vida.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Humildade

Desafio dos 21 dias de gratidão


Alguns estudiosos da felicidade tem se dado conta de que alguns elementos que até então estavam em segundo plano, na verdade está em um plano de destaque em suas pesquisas, neste caso, a gratidão. O sentimento que nos traz uma emoção de agradecimento, alegria de receber um presente ou auxilio. Entretanto, as observações acerca da gratidão não é exclusividade dos estudiosos, pois ela é bem conhecida entre religiões e filosofias que, há muito tempo considera tais sentimentos fundamentais e componentes básicos da saúde, bem-estar e integridade. A ciência tem observado com mais atenção tal sentimento e estudado de forma mais profunda, desejando assim apontar para os caminhos de uma relação mais sólida entre ser grato e sentir-se melhor.

Robert A. Emmons, PhD
No entanto, a gratidão é um ponto esquecido na ciência da felicidade, conforme avaliação de Robert Emmons, professor de psicologia da Universidade da Califórnia e apoiada por Todd Kashdan, professor adjunto e um dos pioneiros da “ciência da felicidade”, que declarou que: se tivesse que nomear três elementos para criar felicidade e dar sentido à vida, estes fatores estariam relacionados com relacionamentos significativos, viver o presente com uma atitude de abertura, curiosidade e também, gratidão.


Dr. Brenda Shoshanna PhD
Segundo a psicóloga Brenda Shoshanna que também é autora do livro 365 ways to give thanks: One for every Day of the year (365 maneiras de dar graças: um para cada dia do ano), a gratidão torna uma pessoa mais saudável tanto físico quanto mentalmente em todos os parâmetros. Conforme artigo publicado no ano de 2009 na revista Current Directions in Psychological Science, DeSteno diz: “A gratidão leva as pessoas a agir de forma altruísta e virtuosa” e emenda, “e constrói apoio social que está ligado ao bem estar psicológico e físico”.


Muitos estudos relativos ao tema tem trazido resultados satisfatórios. Robert Emmons, segundo estudos realizados tem ajudado a compor um perfil detalhado das pessoas que manifestam gratidão. Observou que, tais pessoas mostram altos níveis de emoções positivas, vitalidade, satisfação por viver e otimismo, além de dormirem mais, seus níveis de estresse e depressão são baixos. Essas pessoas não ignoram a negatividade da vida, sabem olhar a vida pelos olhos do próximo, são mais generosas, simpáticas e prestativas. As crianças que apresentam gratidão também demonstram resultados positivos tanto em família quanto na escola.

Um dos estudos de Emmons consistia em solicitar aos seus pacientes que escrevessem em diários seus agradecimentos semanais mediante as benesses (vantagens) que receberam. Além disso, essas pessoas fizeram exercícios físicos com mais regularidade e também registraram um número menor de problemas de saúde. Avaliaram suas vidas como um todo e mostraram mais otimismo do que os outros participantes de um grupo de controle, que infelizmente indicaram eventos neutros e aborrecimentos. 

Outra prova concreta sobre os estudos referentes à gratidão demonstraram resultados extremamente positivos com portadores de doenças neuromusculares, tal observação foi resultado de um exercício dado que consistia em uma prova de 21 dias de gratidão. Os participantes apresentaram números expressivos e resultados positivos, além de doses de bom humor mais altas e otimismo, também passaram a sentir a sensação de estar conectado as demais pessoas. Aumentos de vivacidade, determinação, entusiasmo e atenção também foram observados, inclusive a propensão a informar que haviam ajudado determinada pessoa.

Emmons também observa por um ângulo espiritual e, segundo ele, gratidão não depende de crenças religiosas, contudo, a fé amplia a capacidade de manifestá-la. Pessoas gratas demonstram uma tendência a acreditar na interconexão de todas as formas de vida, firmar compromissos com os outros e ser responsáveis. Quem valoriza a gratidão dá menos importância para bens materiais.

Vale salientar que o resultado do processo de gratidão não nasce de episódios esparsos de gratidão, mas sim de uma dedicação para tais princípios a fim de colher os frutos dessa emoção. E logo abaixo, a lista de seu desafio particular.

1. Faça uma lista com tudo aquilo que tem e deseja, agradeça pelas que recebeu e agradeça pelas quais ainda não recebeu, mas como se tivesse recebido. 

2. Escolha um momento mais tranquilo, seja pela manhã ou antes de dormir, pense nas últimas 24hs e escreva 5 coisas pela qual é grato (a). Depois de dois meses, sua visão sobre sua vida de agora será diferente da forma que vê agora.

Marcelo Paschoal Pissuto
Psicólogo e Professor de Inglês
Para saber mais sobre o autor deste texto veja:

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Cuidado com o pensamento

Sábado, 8 de junho de 2013.

Embora muitos não acreditem, o pensamento
é a maior força que o homem possui.

Ainda não temos noção de quão forte é esse atributo que Deus nos deu:
o pensamento.

O pensamento se forma em nossa mente e cria forma fora de nós,
ligando-se a outros de igual padrão.
O pensamento é uma energia que se
irradia à nossa volta e se expande por todo o Universo.

O que enviamos ao Universo recebemos de volta inevitavelmente.

O pensamento além de criar forma, ele também atrai outros pensamentos
que se encontram em idêntica sintonia. Por isso devemos ter muito
cuidado com os pensamentos.
A vida que temos e tudo o que nos cerca
é resultado dos nossos pensamentos.
Culpar aos outros pelos nossos
dissabores é mais fácil do que assumirmos que nós mesmos criamos os
problemas que nos afligem, sempre pelo pensamento.
Antes de fazermos
qualquer coisa, antes mesmo de sentirmos, primeiramente pensamos.

Por isso usemos essa força tão poderosa em nosso
favor e em favor do próximo, tendo somente pensamentos voltados para o bem,
pela paz, pela harmonia e pelo amor.

(GOSTAS DE PAZ)
Da amiga de sempre, Alinete Andrade.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Qualidade da prece

Um homem que está cheio de graça não precisa orar — a oração é um substituto menor. Um homem cheio de graça não precisa meditar. Aquele que está cheio de graça pode viver o momento graciosamente, faz tudo o que pode ser feito. Tudo é santificado e sagrado: você pode comer o seu alimento de tal maneira que venha a se tornar uma prece. Pode amar um homem de tal maneira que isso venha a se tornar uma prece. Pode cavar um buraco em seu jardim de tal maneira que isso se torne uma prece.
A prece não é uma coisa formal — é a qualidade do estado de prece que o leva a alguma coisa.

Osho

Os sete corpos e sua funções

terça-feira, 16 de julho de 2013

Sobre o amor...

Nós achamos que vamos entender as pessoas a fim de descobrir se merecem ou não o nosso amor, mas que nunca as entenderemos antes que as amemos. O que não é amado não é compreendido. Nós nos mantemos afastados das pessoas esperando que elas conquistem o nosso amor, mas elas merecem o nosso amor pelo que Deus as criou para ser. Enquanto estivermos esperando que elas se tornem melhores, ficaremos sempre decepcionados. Quando escolhemos nos unir a elas, através da aprovação e do amor incondicional, o milagre surge para ambas as partes. Esta é a principal chave, o milagre máximo, dos relacionamentos. (Universo Natural)

segunda-feira, 15 de julho de 2013

A inteligência do coração

Coração 'conversa' com o cérebro, diz estudo
Estudo britânico analisou pacientes com problemas cardíacos. 
'Comunicação' cardíaca aciona regiões cerebrais ligadas à consciência.

No último século, a frieza da ciência transformou o coração, antes tido como repositório dos sentimentos, em apenas mais um músculo do corpo; para os cientistas, a central emocional humana seria tão somente o cérebro. Mas um novo estudo acaba de demonstrar que essa noção não está totalmente correta. Ao que parece, o coração também "fala" com o cérebro -- embora o que ele diz ainda não esteja totalmente claro. 

O estudo foi realizado por Marcus Gray, do University College de Londres, e seus colegas, e publicado na última edição da revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, a "PNAS". "Nós estudamos pacientes com uma variedade de problemas cardíacos durante uma tarefa experimental levemente estressante. As pessoas tipicamente respondem com atividade cardíaca aumentada, mas apenas alguns de nossos pacientes foram capazes de experimentar isso", relatou Gray, em entrevista ao G1. 

"Observamos uma forte associação entre o desempenho cardíaco e a atividade cerebral, o que sugere que algumas regiões do cérebro ouvem atentamente à performance do coração", conclui. 

A grande surpresa foi encontrar essa atividade cerebral aumentada em regiões do córtex cerebral -- área mais externa do cérebro que é responsável pelo fenômeno mais intrigante desse órgão: a produção da consciência. 

"Nós encontramos evidências de que a atividade cerebral nas regiões temporal esquerda e lateral prefrontal está fortemente associada ao desempenho do coração", diz Gray. "Nossa pesquisa sugere que regiões evolutivamente mais novas, ou avançadas, também acompanham as batidas do coração." 

A descoberta da associação pode ter um impacto médico no futuro -- talvez seja possível identificar coisas como arritmias cardíacas a partir de imagens do funcionamento do cérebro. "Não é inteiramente correto dizer, com base em nossa pesquisa, que arritmias podem ser detectadas somente com os 'scans' cerebrais", diz Gray. "Entretanto, com o aumento do entendimento da relação entre a função cerebral e a cardíaca, isso será potencialmente atingível no futuro." 

Em razão do estudo, que se baseou em pacientes com problemas cardíacos, pode-se pensar que essa comunicação entre o coração e o cérebro só diz respeito a más notícias. Mas Gray não acredita nisso e aposta que o coração pode induzir o cérebro a interpretar muitas das emoções positivas que sentimos, o que de certa forma restaura algumas das noções românticas até então enterradas pela frieza do monopólio cerebral das emoções. "A atividade cardíaca responde a muitas emoções e a sensação de sentir seu coração batendo forma um aspecto importante dessas emoções", diz.

===========================
Seja a favor do coração - Osho

Toda a estrutura da sociedade é contra o coração. Ela treina a cabeça, disciplina a cabeça, educa a cabeça. Ela negligencia e ignora o coração, por que o coração é um fenômeno perigoso. A cabeça é uma máquina. Máquinas nunca se rebelam, não podem se rebelar - simplesmente seguem ordens. As máquinas são boas nesse sentido, são obedientes; Por isso o Estado, a Igreja, os pais, todo mundo está interessado na cabeça. É conveniente para todos. O coração cria inconveniência, para o status quo, para a ordem estabelecida, para o interesse adquirido.
A cabeça funciona pela lógica. Ela pode ser convencida, pode se tornar cristã, hindu, maometana; pode se tornar comunista, fascista, socialista. Qualquer coisa pode ser feita com a cabeça. Você só precisa de um sistema de educação engenhoso, de uma estratégia ardilosa. Exatamente da mesma maneira como alimentamos os computadores, alimentamos a cabeça. E tudo que você dá de alimento à cabeça, ela vai se repetindo. Ela não consegue fazer uma única coisa nova, nunca é original.
O coração vive por meio do amor, e o amor não pode ser condicionado. Essencialmente, ele é rebelião. Você nunca sabe aonde o amor o levará. Ele é imprevisível, espontâneo, nunca repete o velho, sempre responde ao momento atual. O coração vive no presente, a cabeça vive no passado. Por isso, ela é sempre tradicional, convencional, e ele é sempre revolucionário, rebelde. Mas você só pode ser vitorioso por meio do coração, por meio do amor, não da lógica.
E o milagre é que, quando você se rebela contra a psicologia da multidão e se torna cada vez mais independente, começa a sentir que está se tornando um com o todo, com o universal.

Osho, Meditações para a noite. Verus Editora. pág 145

Desperte o seu espírito e sinta a satisfação de ser você mesma

Eu estou consciente e tenho o poder de pensar como eu quero. Tenho o direito de pensar no que eu quero para o meu próprio bem. Eu tenho e posso impor ao meu mundo interior tudo aquilo que eu quiser. E quero me sintonizar com o melhor. Esqueço, a partir de agora, a pessoa que eu fui, sobretudo meus vícios de pensamentos. Penso apenas na paz. Penso nela, permitindo que seu perfume toque minha aura e atinja todas as áreas da minha vida, todos os cantos do meu corpo. Penso na paz com uma mensagem de ordem e equilíbrio perfeito.
Deixo fluir na minha cabeça a consciência do ‘eu posso’. Eu posso estar na paz. Impor essa paz é praticar o meu poder pessoal com responsabilidade divina, obtida por herança natural. O melhor para mim é um grande sorriso no peito. É a felicidade barata e fácil a que tenho direito. É tão simples pensar que o melhor está em mim! A beleza está em mim. A suavidade está em mim. A ternura, o calor, a lucidez e o esplendor das mais belas formas do universo estão em mim. Aí eu me abro inteira, viro do avesso e sinto que não há fronteiras nem barreiras para mim. Sinto que o limite é apenas uma impressão. Sinto que cada condição foi apenas a insistência de uma posição. Sinto que sou livre para deixar trocar qualquer posição por outra melhor. Sou livre para descartar qualquer pensamento ruim, qualquer sentimento ou hábito negativo, qualquer paixão dolorosa. Porque eu sou espírito. Sou luz da vida em forma de pessoa.
Ah, universo, eu estou aberta para o melhor para mim. Eu sei que muitas vezes sou levada por uma série de pensamentos ruins. Mas é porque eu não conhecia a força da perfeição. Eu não conhecia a lei do melhor. Agora eu me entrego, me comprometo comigo, com o universo e contigo. Vou manter a minha mente aberta. Esse momento me desperta, me traz a inspiração ao longo do dia onde se efetiva a luz que irradia para quem insiste no próprio aperfeiçoamento.
Não quero pensar nas minhas fraquezas. Quero olhar bem fundo nos meus olhos e ver como eu sou bonita, como fiz e faço coisas maravilhosas e como o meu peito está cheio de vontade. Eu assumo a responsabilidade sobre essas vontades e me projeto com força nessa identidade de saber que eu posso, sim, fazer o melhor. Despertar o meu espírito é viver nele. É ter a satisfação de ser eu mesma. É poder ser original, única, pequena e grande ao mesmo tempo. Sei agora que o melhor está a meu favor. Meu sucesso, aliás, é o sucesso de Deus que se manifesta em mim como pessoa em transformação. Eu sinto como se tivesse sentado nessa cadeira da solidez universal porque eu estou no meu melhor. Porque sou o sucesso da eternidade, porque estou há milhares de anos seguindo e não fui destruída. Porque o universo garante. Grito dentro de mim mesma: de todas as coisas da vida, o melhor ainda sou eu. O melhor sou eu.
Luiz Gasparetto

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Como é a sua energia?


-                        aaaa  a como é sua energia
Todos trocamos energias uns com os outros.
Com umas você sente prazer enorme em conversar, com outras você antipatiza, quer vê-las pelas costas.
Isso não é apenas um capricho seu, mas um reflexo das energias que elas irradiam e você capta.
Existem pessoas nutritivas e pessoas sugadoras.
As nutritivas são:
Independentes.
Cuidam de si, assumem suas próprias necessidades, evitam descarregar seus problemas nos outros, procuram ganhar seu próprio dinheiro.
Generosas.
Dão os bens que não vão mais utilizar, cooperam com as obras de cunho social. Estão sempre se renovando.
Confiantes em si.
Estudam as experiências alheias, mas na hora de decidir não perguntam aos outros o que fazer.
Otimistas.
Em todos os acontecimentos olham os lados positivos. Nunca fazem drama de nada.
Respeitosas.
Nunca invadem o espaço de ninguém. Aceitam os outros como são sem desejar mudá-los.
As sugadoras são:
Vítimas, sofredoras.
Quando lhes acontece uma coisa boa, ficam logo esperando uma coisa ruim.
Culpam o governo, a sociedade, as pessoas por suas dificuldades.
Dependentes.
Nunca fazem nada sozinhas.
Acham tudo difícil.
Sentem-se incapazes.
Indecisas.
Não têm opinião própria.
Só fazem o que os outros dizem.
Depressivas.
Jamais falam do que já têm, só do que ainda lhes falta.
Estão sempre querendo atenção especial das pessoas e revoltam-se quando não são atendidas.
Inseguras.
Apegam-se a tudo e a todos.
Têm medo das mudanças, do novo e do futuro.
São ansiosas e dramáticas.
Veem o lado pessimista dos fatos.
Quando você capta energia de pessoa nutritiva, sente-se muito bem. Mas se de repente sente o corpo pesado, boceja, fica deprimida, triste, com dor de cabeça ou enjoo, provavelmente absorveu as energias de uma pessoa sugadora.
Nesse caso, vá para um lugar sossegado e faça o seguinte exercício:
Feche os olhos e pergunte mentalmente de onde vêm essas energias. O rosto da pessoa aparecerá em sua memória. Então, imagine que você está dentro de sua pele e diga com firmeza:
- Eu não quero nada de você… O que é seu é seu. O que é meu é meu. Fico com minha energia. O resto vai sair agora, não quero isso para mim.
Sentirá imediatamente grande alívio. Contudo, se você se sente rejeitada pelas pessoas, está na hora de observar quais as energias que você irradia. Elas são responsáveis por tudo que você atrai em sua vida.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Liberte-se das influencias energéticas nocivas

energia nocivaVocê está cansada? Irritada? Cada dia com dor em uma parte do corpo? É bem provável que seja influencia energética. Isso mesmo, aquilo que comumente conhecemos como “encosto”, “vampiros de energia”. Experimente este breve exercício para você se libertar deles. Procure um local tranquilo e confortável, feche os olhos, concentre-se e pergunte ao seu corpo: “Tem algo encostado aqui?”.
A resposta se manifesta por um desconforto. Aos poucos, você vai percebendo o tipo de energia que esse vampiro está lhe transmitindo. À medida que sente essa presença indesejada, começa a expulsá-la. Agora, repita mentalmente: “Eu sei que tem algo aí. Não quero detalhes, mas também não quero que fique comigo. Afaste-se”.
Outra alternativa para ficar livre destas influencias energéticas é se firmar numa energia melhor. Isso ajuda a desvencilhar-se do problema porque sua energia interior se expande e a sintonia melhora. Então repita: “Nada tenho a ver com isso. Estou nessa dimensão vivendo minha vida e não quero isso aqui. Nada vai interferir em meus pensamentos, minhas sensações e minha existência”.
O importante nessa limpeza é entender que o que é ruim não lhe interessa nem pertence. Por outro lado, o que é bom é seu, faz parte do seu ser. Compreenda que quem manda na sua vida é somente você mesma. Sinta o poder de ser você. Não há ninguém mais forte aí dentro. Você é o ser supremo e tudo está a seu favor. Especialmente se estiver pronta para não agir conforme todo mundo prega que tem de ser. Não ser submissa, passiva, bobona, perfeita e nem bonitinha para ninguém.
Vamos assumir nossas verdades e nossas posses e, assim, ganhar força para não sermos influenciados por nada nem ninguém. Sim, é um trabalho que leva tempo, mas, se não o fizermos, como será o nosso futuro? Quanto tempo vai demorar para você ter a paz, a segurança, a coragem e a força para fazer as suas coisas darem certo? Vale a pena começar!
O mundo estará sempre testando você. É impressionante! Mas, aos poucos, você vai criar força para ser livre e fazer o que quiser, sem sofrer nem ser prejudicada. Para levar uma vida mais feliz e estar bem, deixe de viver pelo que os outros falam. Viva por aquilo que VOCÊ e seu espírito querem.
Luiz Gasparetto

terça-feira, 9 de julho de 2013

Use os seus talentos!

Os convivas chegaram na hora e Yeshua fez questão de recebê-los com carinho. Deu um lugar de destaque ao tio Zebedeu assim como a seu outro tio por afinidade, o irmão de Zebedeu chamado Oséias, que era pai de Shymon e André.

O jantar foi servido junto com outros acepipes, que fizeram a delícia dos convidados. No final da refeição, Yeshua iniciou sua alocução.

- Durante muitos anos, eu estive fora de nossa amada terra e vivi em muitos lugares estranhos e diferentes. No meu coração, entretanto, meu povo e minha terra nunca se apartaram de mim um instante sequer. Vejo as pessoas da minha terra com imenso carinho e meu coração se confrange por eles. Nem tanto porque nossa amada pátria Israel é dominada pelos romanos, pois os vejo apenas como um fato transitório. Seu domínio durará o tempo que Deus assim determinar, mas no momento certo, eles, como todos os demais conquistadores, verão a inutilidade de dominarem os povos pela força, e voltarão para suas casas.

A plateia, composta de Zebedeu, Oséias, Shymon,André, Tauma, Yacob e Tadde, ambos filhos de Cleophas, Yochanan e Yacob, filhos de Zebedeu, escutava atentamente. Yacob estava completamente refeito do mal que o acometera na sinagoga.

Feito este intróito, Yeshua desceu ao cerne do problema.

- O QUE ME AFLIGE É A SITUAÇÃO DE POBREZA E MISÉRIA EM QUE ESTÁ MERGULHADO NOSSO POVO. A MISÉRIA NÃO É SÓ UMA CONDIÇÃO SOCIAL, JÁ QUE TAMBÉM SE REFLETE EM SUA MENTALIDADE, TÃO ABSORTA PELO DIA-A-DIA QUE ELES SÃO INCAPAZES DE VEREM QUE A SOLUÇÃO DE SEUS PROBLEMAS RESIDE NELES MESMOS. Não só de uma forma individual, mas também da própria coletividade de que fazem parte.

Yeshua havia feito uma pequena pausa, como a demonstrar que iria entrar em outro assunto, porém dentro da mesma linha de raciocínio.

- Eu acredito que Deus tem um plano maravilhoso para a Terra. Este não é um lugar onde o bem e o mal lutarão para sempre atrás das almas dos homens. Este é um momento de transição, de grandes mudanças, que nós podemos empreender. Eu acredito que Deus deseja que nós implantemos o seu reino aqui na Terra. Para tal, o reino de Deus deve estar não só no coração dos homens, mas também nas relações entre as pessoas e nas condições de trabalho. Sem uma relação correta entre os homens, sempre existirá o poder do mais forte sobre o mais fraco, ou seja, um sistema injusto, que premia apenas aquele que muito tem, e penaliza os que nada possuem.

Zebedeu olhou para seu irmão Oséias a se perguntar que palavras eram aquelas. Afinal das contas, eles eram os líderes da comunidade e, de certa forma, se viam como o mais forte a dominar o mais fraco.

Yeshua prosseguiu sua alocução, e mesmo que houvesse notado os olhares entre os dois homens, não se incomodou, pois sabia para onde se destinava.

- Muitos homens sábios acham que para remediar a situação de pobreza é necessário acabar com a riqueza. Mas, em verdade, eu lhes digo, que isto só irá trazer mais miséria. A riqueza, honestamente adquirida, pelo contrário, é uma dádiva de Deus. Mas como todas as coisas ao Pai pertencem, e a Ele retornarão, no devido tempo, é preciso que se faça esta dádiva ser melhor aproveitada. Vou lhes contar uma história para mostrar como um senhor de extensas posses pode agir, e se tornar ainda mais rico. Os presentes se ajeitaram melhor, pois não há nada que atraísse mais os homens de então do que uma boa parábola.

- Um homem rico, dono de grandes extensões de terra, foi fazer uma viagem. Chamou três servos e deu-lhes, a cada um, respectivamente, cinco, dois e um talento (trinta e seis quilos de ouro).
...
PARÁBOLA DOS TALENTOS:


"Com teu medo e imprevidência, nada fizeste para me enriquecer. Devias ao menos ter levado o dinheiro ao banco, onde poderias ter usufruído de juros. Sabes que colho onde não plantei, pois sou arrendatário de terras, assim como recolho onde não espalhei, pois sou investidor, e tu não seguiste meu exemplo. Teu medo e tua incompetência foram tua perdição. Pois é chegado o tempo de que aquele que muito tem, mais lhe será acrescido, e o que pouco tem, o pouco lhe será retirado. Mandou dar os dois talentos para aquele que obtivera mais resultados. O servo mau foi jogado para fora das propriedades do senhor.

Yeshua explicou sua parábola:

- Esta história tem dois enfoques. Um pelo lado material. Se recebemos de Deus o dinheiro, devemos fazê-lo ser motivo de alegria para todos, através de muitos negócios, pois só assim todos terão oportunidades de enriquecerem. Os que guardam o dinheiro e só vivem com medo de perdê-los, hão de perder a si próprios. A segunda interpretação é a dos talentos naturais que Deus nos deu. Se um homem sabe cantar, que cante, se sabe comandar, que comande, se sabe plantar, que plante. Se ele não usar seus talentos com medo de gastá-los, ou de que isto irá ser uma excessiva responsabilidade, vai perder o Dom, por falta de uso.

Oséias, pai de Shymon, que tudo escutava, perguntou-lhe, com modos polidos e fina educação dos quais era portador.

- Mestre Yeshua, desculpe a impertinência, onde quer chegar? Em que consiste sua doutrina? E o que nós podemos fazer para nos tornarmos úteis?-

Bem perguntado, tio Oséias. Serei claro. Observem que o dono das propriedades ficou mais rico porque soube dar aos servos dinheiro para que eles fizessem com ele mais negócios e pudessem prosperar também. O mesmo acontece com aqueles que usarem seus recursos para, ao dividi-los, multiplicá-los. O REINO DE DEUS NÃO PODE SER OFERECIDO AOS POBRES APENAS COMO MAIS UMA PROMISSÃO. Eles já estão repletos de profecias e promessas. E PRECISO DEMONSTRAR QUE É POSSÍVEL MELHORAR A VIDA DELES. E antes que os demais perguntassem como, ele mesmo fez esta pergunta a eles.

- Digam-me; como podemos melhorar a vida deles?

Os homens menearam a cabeça de um lado para o outro como a se perguntarem como era possível, mas ninguém respondeu.

Yeshua aproveitou e prosseguiu.

- Se nós alterarmos as relações de trabalho entre os que possuem o dinheiro e os que são desprovidos, demonstrando através de exemplos que isto é possível, e não apenas promessas ou sonhos, estaremos no caminho para implantar o reino de Deus na Terra.

Ainda assim a doutrina de Yeshua era por demais hermética. A atenção dos demais começava a se dispersar, pois cada um pensava de que forma isto podia acontecer. Assim, Yeshua tornou-se mais aberto e contou seu plano.

- Eu vi, certa feita, um tipo de pesca onde se conseguiam resultados bem mais interessantes do que eu pude observar aqui. Se implantarmos tal forma de pesca aqui e mudarmos a forma de relação entre os donos do dinheiro e os trabalhadores, eles notarão que o reino de Deus não é uma quimera. Será algo real e palpável.

Zebedeu não pôde conter uma exclamação, típica de quem está aferrado às tradições e aos costumes

.- Mas, Yeshua, nós pescamos assim há centenas de anos! Não vejo razão de modificarmos o que já funciona.

- O espírito que descansa, morre. O Pai nos deu a inteligência para ser usada, aperfeiçoando cada vez mais o que temos. Costumes e tradições foram feitos para serem respeitados como um ponto de partida, mas devem ser também quebrados como um avanço. Se nós podemos obter mais com menos esforço, por que devemos cansar nosso corpo em vão? Acredite quando lhe digo que se pode pescar mais do dobro do que você pesca hoje, com os mesmos homens. Com isto, você também irá dobrar a sua fortuna.

Yeshua havia feito sua alocução sem empáfia, sem nenhuma pose histriônica, apenas com um magnético sorriso nos lábios, com doçura em sua voz, mas sem gaguejar, ou com qualquer sintoma que demonstrasse que não sabia o que estava fazendo.

Zebedeu, no entanto, ficou mais interessado pelo fato de que poderia dobrar sua renda sem grandes investimentos

.- E como você pretende fazer isto?

Yeshua parecia já ter tudo resolvido, pois, sem pestanejar, falou:

- Para tal, precisaríamos desenvolver um barco maior, uma rede mais resistente e treinar os pescadores a fim de pescarem de forma diferente. Com sua aquiescência, farei tal embarcação. Eu e meus irmãos e primos trabalharemos a madeira. Além disso, encontrarei na cidade alguém que saiba fazer uma rede de acordo com minhas instruções, assim como velas de que eu vou precisar para o barco. Terei tudo pronto em algumas semanas e faremos uma experiência. Se for bem sucedida, ensinarei a técnica a todos e teremos um aumento extraordinário no pescado.

- Caso contrário?...

- Você não tem nada a perder, meu tio, pois não iremos gastar nenhum lepto - centavo - de seu dinheiro.

- Ótimo, mas de qualquer forma, você terá despesas, pois a madeira deverá ser adquirida, as velas confeccionadas, assim como outros artefatos. Se houver necessidade de dinheiro, não tenha pejo em falar comigo, pois estou disposto a gastar um pouco para ver se suas ideias realmente funcionam.

Zebedeu jamais faria tal oferta se o seu querido primogênito Yacob não houvera sido curado pelo mestre. A cura lhe havia franqueado um espírito mais aberto e generoso, mesmo que Zebedeu não fosse um senhor feudal rigoroso. Pelo contrário, ele via em seus pescadores, uma forma de sociedade, mas que só não era melhor porque os resultados eram parcos.

- Acho a sua oferta mais do que generosa. Entretanto, desejo que acertemos uma forma de contrato desde o início. Caso a nova forma de pescar traga resultados reais, quero introduzi-la em larga escala em Cafarnaum. Para tanto, o senhor deverá acertar uma nova modalidade de arrendamento de seus barcos, assim como permitir o ingresso de novas formas de comercialização do pescado e de novos integrantes.

Zebedeu quis saber como seria e Yeshua passou a próxima meia hora explicando tudo em detalhes. A princípio, Zebedeu. estranhou, mas Yeshua foi rebatendo todos os seus pontos de dúvidas, e no final, o nobre local estava convencido de que, mesmo que abrisse mão de certas regalias, se acontecesse tudo o que Yeshua previa, ele iria ficar ainda mais rico.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

..NOS INSTANTES DIFÍCEIS

Nas dificuldades do dia-a-dia,
Deus esculpiu em cada um de nós.
A faculdade de resolver os nossos próprios problemas.
A vida é aquilo que você deseja diariamente.
A renovação autêntica tem de começar em nós mesmos.
A palavra é porta de entrada para as suas realizações.
Carregar ressentimentos será bloquear os seus próprios recursos.
Os problemas existirão sempre ao redor de nós e apesar de nós.
E continue quanto puder no bem de todos,
Recordando de seu caminho será sempre servir.

ANDRÉ LUIZ

terça-feira, 2 de julho de 2013

AVISOS

Dois avisos:
1º - Os cupons fiscais aumentaram de valor: agora devemos juntar cupons de R$ 15,00 no mínimo. Os de R$ 10,00 podem ser descartados.

2º - O Bazar da Casa do Caminho começará na noite de 04 de julho (dia do A.T.E.). Lembrando que por ser dia de tratamento espiritual, o salão, onde estarão os produtos, será fechado às 19h. O bazar acontece nos dias, 04, 05 e 06 de julho.

Façam uma visita em um desses dias, (ou em todos!) e aproveitem :)

Abraços

AMOR DE PLENITUDE


Em qualquer circunstância a terapia mais eficiente é amar.

O amor possui um admirável condão que proporciona felicidade, porque estimula os demais sentimentos para a conquista do Self, fazendo desabrochar os tesouros da saúde e da alegria de viver, conduzindo aos páramos da plenitude.

Ao estímulo do pensamento e conduzido pelo sentimento que se engrandece, o amor desencadeia reações físicas, descargas de adrenalina, que proporcionam o bem-estar e o desejo de viver na sua esfera de ação.
Inato no ser humano, porque procedente do Excelso Amor, pode ser considerado como razão da vida, na qual se desenvolvem as aptidões elevadas do Espírito, assinalado para a vitória sobre as paixões.

Mesmo quando irrompe asselvajado, como impulso na busca do prazer, expressa-se como forma de ascensão, mediante a qual abandona as baixadas do bruto, que nele jaz para fazer desabrochar o anjo para cuja conquista marcha.

A sua essência sutil comanda o pensamento dos heróis, a conduta dos santos, a beleza dos artistas, a inspiração dos gênios e dos sábios, a dedicação dos mártires, colocando beleza e cor nas paisagens mais ermas e sombrias que, por acaso, existam.

Pode ver um poema de esperança onde jaz a morte e a decomposição, já que ensina a lei das transformações de todas as coisas e ocorrências, abrindo espaço para que seja alcançada a meta estatuída nas Leis da Criação, que é a harmonia.

Mesmo no aparente caos, que a capacidade humana não consegue entender, encontra-se o Amor trabalhando as substâncias que o constituem, direcionando o labor no rumo da perfeição.

O homem sofre e se permite transtornos psicológicos porque ainda não se resolveu, realmente, pelo amor, que dá, que sorri de felicidade quando o ser amado é feliz, liberando-se do ego a pouco e pouco, enquanto desenvolve o sentido de solidariedade que deve viver em tudo e em todos, contribuindo com a sua quota de esforço para a conquista da sua realidade.

Liberando-se dos instintos básicos, ainda em predomínio, o ser avança, degrau a degrau, na escada do progresso e enriquece-se de estímulos que o levam a amar sem cessar, porqüanto todas as aspirações se resumem no ato de ser quem ama.

A síntese proposta por Jesus em torno do amor, é das mais belas psicoterapias que se conhece: Amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, em uma trilogia harmônica.

Ante a impossibilidade de o homem amar a Deus em plenitude, já que tem dificuldade em conceber o Absoluto, realiza o mister, invertendo a ordem do ensinamento, amando-se de início, a fim de desenvolver as aptidões que lhe dormem em latência, esforçando-se por adquirir valores iluminativos a cada momento, crescendo na direção do amor ao próximo, decorrência natural do auto-amor, já que o outro é extensão dele mesmo, para, finalmente amar a Deus, em uma transcendência incomparável, na qual o amor predomina em todas as emoções e é o responsável por todos os atos.

Diante, portanto, de qualquer situação, é necessário amar.

Desamado, se deve amar.

Perseguido, é preciso amar.

Odiado, torna-se indispensável amar.

Algemado a qualquer paixão dissolvente, a libertação vem através do amor.

Quando se ama, se é livre.

Quando se ama, se é saudável.

Quando se ama, se desperta para a plenitude.

Quando se ama, se rompem as couraças e os anéis que envolvem o corpo, e o Espírito se movimenta produzindo vida e renovação interior.

O amor é luz na escuridão dos sentimentos tumultuados, apontando o rumo.

O amor é bênção que luariza as dores morais.

O amor proporciona paz.

O amor é estímulo permanente.

Somente, portanto, através do amor, é que o ser humano alcança as cumeadas da evolução, transformando as aspirações em realidades que movimenta na direção do bem geral.

O amor de plenitude é, portanto. o momento culminante do ato de amar.

Desse modo, através do amor, imbatível amor, o ser se espiritualiza e avança na direção do infinito, plenamente realizado, totalmente saudável, portanto, feliz.